Voltar à página principal
Pintura Notícias Textos de Teresa Magalhães Recortes de Imprensa Sobre a Pintura Contactos


Entrevista Revista Destaque, Dezembro 1982
 TERESA MAGALHÃES


D: Como começou a pintar?
TM: Comecei em pequenina. Mas penso que ninguém deu conta. Nem em casa, nem na escola, nem eu própria. Só depois do liceu e da Faculdade de Ciências, aconteceu. Um dia estava a pintar as paredes lá em casa e um amigo aconselhou-me a fazer a aptidão às Belas Artes. Passei e fiz lá o curso. Mas foi uma época um tanto terrível. Sempre debaixo de um certo "suspense". Como não fazia aquilo tudo muito certinho estava sempre a pensar que me iam chumbar.

D:  É capaz de fazer uma apreciação do seu trabalho?
TM: Creio que estou a pintar quadros cada vez mais loucos. Loucos entre aspas. Para mim é óptimo. Bem, eu acho que as pessoas têm um ar muito sério, aborrecido, triste, cinzento, um ar acomodado e até um pouco mórbido. A pintura é contra isso. É contra esse estar, esse amolecimento. Acho até que as pessoas morrem cedo demais mesmo continuando vivas. A minha pintura pretende ser contra isso. (...).

 


  © 2008 Teresa Magalhães. Todos os Direitos Reservados || Desenvolvido por workinblues multimedia